sexta-feira, 20 de julho de 2007

MARION DUARTE E JOÃO GILBERTO




OS LEITORES DIRÃO QUAIS SÃO
AS REVELAÇÕES DO RÁDIO
Serão estes os vencedores?

Ambos figuraram, realmente, entre as melhores revelações destes últimos tempos, ganhando, logo que apareceram, o carinho dos fans. Marion Duarte, inclusive, mereceu dos críticos a medalha de ouro (oferecida pela REVISTA DO RÁDIO) como a "Melhor Revelação de 1958". Surgindo na Rádio Vera Cruz e atuando depois em muitos dos programas de auditório da Rádio Nacional, Marion Duarte vai se firmando aos poucos como uma de nossas melhores intérpretes populares, gravando melodias que estão caindo no agrado do público. Aparecendo em 1958, Marion confia em que 1959 será o seu ano de ouro.
JOÃO GILBERTO apareceu de repente e tal como Marion Duarte chegou à preferência popular. Não tendo compromisso de exclusividade com nenhuma emissora de rádio ou televisão, o cantor baiano, graças aos seus discos (que já alcançaram às Paradas de Sucessos) firma-se no conceito do público. Cantando com simplicidade (que considera sua grande "arma"). João Gilberto já se constituiu numa ameaça aos atuais reis da popularidade. E suas fans, por certo, provarão isso através desta pesquisa que a REVISTA DO RÁDIO está agora realizando.

Reportagem da Revista do Rádio do ano de 1959.


Já que o assunto da postagem também foi João Gilberto, o Papa da Bossa Nova, que tal ouvir a bossa "Quem, Você", de autoria de Sérgio Carvalho e Paulo Bruce, numa espetacular interpretação de Marion Duarte. Reparem que a composição tem uma linha melódica bem diferente daquilo que as cantoras costumavam gravar na época, no entanto Marion foi muito feliz em sua interpretação. Para ouvir, clique no título desta postagem (MARION DUARTE E JOÃO GILBERTO) e aguarde até você ser redirecionado. Já na outra página, espere um pouco até aparecer a seta símbolo do play dentro do quadrado. Clique nela e aguarde a música tocar. Embora haja a possibilidade de download, recomendamos que não o faça, tendo em vista o respeito ao direito autoral.